ESTAÇÃO ECOLÓGICA DO RIO RONURO
 
Estação Ecológica do Rio Ronuro
 
< Nova Ubiratã >
Secretaria de Estado do Meio Ambiente
Rua Fesquina s/Nº - Centro Político Administrativo  -  Cuiabá

Superfície

102.000 hectares.
 
Bioma
Amazônia 100%
Formações Pioneiras 38%
Contato Floresta Ombrófila - Floresta Estacional 62%
 
Insere-se no planalto dos Parecis, onde o caráter climático é determinante para a criação de uma faixa de transição que separa a parte setentrional da região Florística Amazônica, da parte meridional, que compreende as áreas de Cerrado.

Em toda a porção Sul, o cerrado é predominante. A região é importante divisor natural de águas das bacias hidrográficas do Paraguai-Paraná e Amazônica, onde também estão localizadas as principais cabeceiras dos afluentes do rio Ronuro.


Afluente do Rio Ronuro

Flora
Trata-se de uma extensa área de relevo aplainado recoberto principalmente pelo contato da Floresta Estacional Semidecidual Submontana com palmeiras e a Floresta Ombrófila Aberta Submontana com palmeiras na parte norte, e também pela transição da Floresta para o Cerrado na parte central.


Floresta Estacional Semidecidual Submontana

Caracteriza-se especialmente por uma paisagem de relevo plano, com significativo sistema de drenagem sub-bacia do Alto Xingu.

Com fito fisionomia de transição, onde predomina a floresta estacional semidecidual, e área de contato de Savana com floresta, detendo parte de uma tipologia de formações pioneiras.
Fauna
Situada na porção do central do Estado, caracteriza-se especialmente por uma paisagem de relevo plano. Seus objetivos principais são preservar a diversidade biológica e os ecossistemas de contato da savana com a floresta em estado de evolução livre e proteger espécies como a onça-pintada (Panthera onca), onça parda (Felis concolor), tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla), lobo-guará (Chysocyon brachyurus) e o tatu canastra (Pridontes maximus), ariranha (Pteronura brasilienses), jacaré-açu (Crocodilidae paleosuchus) e outros.


jacare-açu

Encontram-se protegidas neste região espécies de fauna pouco conhecidas, raras, ameaçadas de extinção e endêmicas como por exemplo: as catitas (Marmosa spp) e sauiás (Proechimys spp).
 

 > serviços > estações ecológicas > mato grosso

AGRICULTURA CONSTRUÇÃO E PECUÁRIA NO BRASIL