Parque Estadual Caminho das Gerais
 
< Espinosa  -  Gameleiras  -  Mamonas  -  Monte Azul >
Instituto Estadual de Florestas - Escritório Regional Norte
Rua Tupiniquis 55 - Centro  -  Montes Claros

Localização - Superfície
O Parque Estadual Caminho das Gerais está situado na Serra Geral e é um prolongamento da Serra do Espinhaço.
Possui uma área total de 53.264 hectares e abrange quatro municípios: Gameleiras - 20.799 ha., Espinosa - 16.696 ha., Monte Azul - 9.664 ha. e Mamonas - 6.128 ha.
Numa vegetação típica dos Bioma Caatinga - mata seca e Cerrado.


O Parque Estadual Caminhos das Gerais começa na Fazenda Grande Sertão

Em suas características físicas, o Parque Estadual Caminho das Gerais detém diversas nascentes de importantes rios e córregos, como Gameleiras, Engenho, Boa Vista, Brejo, Coronel, Jacú das Piranhas, Poço Triste, Boqueirão do Encantado, Pé de Serra, Riacho Seco, Espera, Capivara e outros.


capivara

Em sua biodiversidade, são encontradas espécies raras, endêmicas e ameaçadas de extinção, consideradas áreas prioritárias para conservação, por serem de extrema importância biológica.

Nas adjacências da Serra Geral pode-se encontrar mamíferos, aves, anfíbios e répteis, invertebrados e flora diversificada.


Parque Estadual Caminho das Gerais

Na Serra Geral, onde se localiza a área da unidade de conservação e suas adjacências foram destacadas áreas de especial à extrema importância biológica nos seguintes grupos: mamíferos, avifauna, anfíbios, répteis, invertebrados e flora. A área também foi apontada como área prioritária para a investigação cientifica, diante da inexistência de levantamentos biológicos.
 O local também possui destacada beleza cênica e potencial turístico.
A visão da Serra Geral que se "levanta" subitamente no horizonte de vastas planícies, leva ao espanto de primeira vista até mesmo os mineiros, habituados à sua paisagem de montanhas, e o viajante e turista, com certeza, à contemplação de uma das mais belas visões do território mineiro. Somando-se a isto, a presença de cumes, gargantas, corredeiras e cachoeiras, na área do futuro parque, reforçam o seu potencial turístico.
Sua fisionomia é típica do cerrado, apresentando espécies raras, a exemplo do Ipê (Tabebuia sp.), Jatobá (Hymenaea stibocarpa), Pequi (Caryocar brasiliensis), Pacari (Lafoensia pacari), Pau santo (Kielmeyera sp.), Faveiro (Dimorphandra mollis), Angico (Anadenanthera colubrina) e outros.

Numa topografia acidentada, o Parque está numa altitude média de 1090 metros, com os seguintes solos predominantes: latossolos, cambissolos e neosssolos quartzarênicos, com afloramentos rochosos.
Num clima seco, com período chuvoso bem definido, a temperatura média anual do parque está em torno de 24 graus, num índice pluviométrico anual de 749 mm (Espinosa) a 916 mm (Gameleiras).


ipê amarelo

br.viarural.com > serviços > parques estaduais > minas gerais

AGRICULTURA CONSTRUÇÃO E PECUÁRIA NO BRASIL