Parque Estadual do Rio Negro - Setor Norte
 
< Novo Airão >
Ipaam - Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas
Mário Ipyranga Monteiro 3280 - Parque 10 de Novembro  -  Manaus

Localização
Distante 167 km de Manaus, o Parque Estadual do Rio Negro - Setor Norte tem importância biológica muito grande para aves, biota aquática e invertebrados, e limita-se com o Parque Nacional de Jaú.

Superfície
146.028 hectares.

Bioma
Amazônia 100%

Floresta Ombrófila Aberta 13%
Floresta Ombrófila Densa 87%

Diversidade de ambientes incluindo igapós de mata aberta e os de mata mais alta.
As matas de Campinarana ocupam as regiões interfluviais dos rios Puduari e Carabinani e possuem vegetação heterogênea.
Há predominância de Matas de igapós, Campinaranas interfluviais e Matas de Terra Firme.

Acesso
O principal acesso é por barco pelo Rio Negro.
Flora
Composição florística variada.
Algumas plantas como o açaí-chumbinho (Euterpe catingae) e o marajá-preto (Bactris sp.) ocorrem de maneira pontual em alguns tipos de Campinarana.
Nas Matas de Terra Firme há plantas de interesse econômico como a itaúba (Mezilaurus itauba) e o cipó-titica (Heteropsis flexuosa).

Fauna
A biota aquática apresenta grande diversidade de espécies que vão de peixes a algas. Há espécies como o pirarucu (Arapaima gigas) e o tucunaré (Cichla sp.) - menos abundantes no rio Puduari.
A mais alta diversidade é vista no grupo de insetos. Cerca de 30 espécies de abelhas e 100 de formigas.
Mais de 200 espécies de aves, incluindo algumas raras, como Dromoccocyx pavoninus, Nothocrax urumutum, Dolospingus friagilloides e Hemitriccus invratus.


Mutum  -  Nothocrax urumutum

Cerca de 30 famílias vivem no entorno do Parque, sendo as comunidades mais habitadas as do Castanho e Airão Velho, onde se encontram as ruínas da primeira cidade portuguesa no rio Negro, do séc. XVI.
br.viarural.com > serviços > parques estaduais > amazonas

AGRICULTURA CONSTRUÇÃO E PECUÁRIA NO BRASIL