Parque Estadual Nhamundá
 
< Nhamundá - Parintins >
Ipaam - Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas
Mário Ipyranga Monteiro 3280 - Parque 10 de Novembro  -  Manaus

Localização
Distante 359 km de Manaus, o Parque Estadual Nhamundá foi a primeira Unidade de Conservação criada pelo Governo Estadual.

Superfície
28.370 hectares.

Bioma
Amazônia 100%

Floresta Ombrófila Densa 20%
Formações Pioneiras 80%

A Unidade de Conservação Estadual mais antiga do Amazonas, abrange ecossistemas de Várzea e Campos Naturais, além de Florestas de Terra Firme, com planícies e serras.
Nestas serras nasceram importantes elementos do folclore regional e se mantém vivos personagens do imaginário amazônico como o Curupira e as Amazonas.
Os campos naturais são um importante refúgio para diversas espécies de aves e mamíferos.

Acesso
Acesso por via aérea até Parintins e por via fluvial até Nhamundá.

Fauna
Grande importância biológica quanto à representatividade de primatas e quelônios.
Há presença de anfíbios, répteis e mamíferos importantes pela alta riqueza de espécies ou ainda por sua distribuição bastante restrita, sendo algumas espécies endêmicas, como primata Saguinus martinsi ochraceus, cuja ocorrência limita-se a uma pequena área do interflúvio baixo Uatumã / Nhamundá.
Os tabuleiros, locais de desova de quelônios, são uma das maiores riquezas do Parque, considerado atualmente como área de extrema importância para a conservação da biota aquática na região amazônica.

O Parque encontra-se em área muito populosa, sob alta pressão sócio-econômica, com grandes modificações da paisagem e moderada pressão sobre os recursos naturais.
Não há levantamento detalhado dos recursos naturais, mas sabe-se que a pecuária e agricultura de subsistência são as principais atividades econômicas desenvolvidas dentro do Parque.
Os principais produtos comercializados são a farinha e macaxeira.
A área é conhecida pela grande diversidade de quelônios.

br.viarural.com > serviços > parques estaduais > amazonas

AGRICULTURA CONSTRUÇÃO E PECUÁRIA NO BRASIL