Parque Nacional de Jaú

< Barcelos  -  Codajás  -  Novo Airão >
Ibama - Superintendência em Manaus
BR 319 Km 01 - Distrito Industrial  -  Manaus

Superfície
2.272.000 hectares

Bioma
Amazônia 100%

Campinarana 2%
Contato Campinarana - Floresta Ombrófila 7%
Floresta Ombrófila Aberta 14%
Floresta Ombrófila Densa 77%


Iguarapé no Rio Jaú  -  Parque Nacional de Jaú

O Parque Nacional do Jaú é uma das unidades de conservação mais extensas do Brasil, a aproximadamente 220 km a noroeste de Manaus, nas bacias do rio Jaú, entre os rios Unini e Carabinani, na margem direita do Rio Negro.
Sua denominação deriva de um dos maiores peixes brasileiros, o Jaú (do tupi, ya'ú), que também cede seu nome ao principal rio do Parque.


Parque Nacional de Jaú

Uma das peculiaridades mais extraordinárias do Parque Nacional do Jaú é o fato de ser esta a única Unidade de Conservação do Brasil que protege totalmente a bacia de um rio extenso (aproximadamente 450 km) e volumoso rio Jaú, preservando ecossistemas de águas pretas.


Parque Nacional de Jaú

Acesso
Fluvial: Rio Negro
Rodoviário - Fluvial: Vicinal do km 80 da estrada Manaus-Manacapuru, até Novo Airão, de onde se completa o percurso subindo o rio Negro.
Clima
O clima na região é quente-úmido, com temperaturas médias de 26 a 27 ºC e pluviosidade entre 2.000 mm e 2.250 mm.


Parque Nacional de Jaú

O Parque Nacional de Jaú é o único Parque do Brasil que protege toda a bacia de um rio de água preta, o rio Jaú. Os rios, lagos e igarapés no Parque Nacional de Jaú são muito importantes para a flora e a fauna.
As algas produzidos neste sistema formam a base da cadeia alimentar que inclui peixes, aves e mamíferos, inclusive o homem.
Os fatores que determinam a produção de algas, como luz, temperatura e nutrientes dissolvidos no água, variam de acordo com o tamanho do curso da água.
Por exemplo: a quantidade de luz é menor em pequenos igarapés do que em lagos, devido a interceptação dos raios solares pelas árvores das margens.


Parque Nacional de Jaú

Flora
Floresta de terra firme: floresta de igapó; caimpinaranas; buritizais e capoeiras.
Os estudos botânicos desenvolvidos no Parque Nacional Jaú catalogaram até o momento cerca de 400 espécies de plantas. Várias destas espécies estão restritas a determinados ambientes encontrados no Parque.
As matas de igapó e as matas de terra firme possuem composições de plantas totalmente diferentes. Espécies como a macaricuia e o macucu do igapé são encontrados exclusivamente em matas inundadas.


Parque Nacional de Jaú

No Parque Nacional de Jaú existem ambientes representativos dos ecossistemas amazônicos.
As matas de igapós que margeiam os cursos de água preta e são inundados periodicamente durante o ano.
Já as matas de terra firme se encontram em terrenos de maior elevação e quase nunca são inundadas.
Outros ambientes como compinaranas, capoeiras e buritizais têm uma distribuição restrita dentro do Parque.


Parque Nacional de Jaú

Fauna
Os pesquisadores têm encontrado uma rica fauna no Parque Nacional de Jaú, comparável a várias Unidades de Conservação da Amazônia.
Foram catalogados 263 espécies de peixes nos limites do Parque Nacional de Jaú, sendo que algumas não eram conhecidas pela ciência. Este número representa uma boa parte da ictiofouna descrita na Bacia do Rio Negro (500 espécies), reforçando a validade do Parque como área de proteção na Amazônia.


Jacaré-do-papo-amarelo

Fonte: Ibama
br.viarural.com > serviços > parques nacionais > amazonas

AGRICULTURA CONSTRUÇÃO E PECUÁRIA NO BRASIL