Parque Nacional do Monte Roraima

< Normandia  -  Pacaraima  -  Uiramutã >
Av Panamericana s/Nº  - Centro  -  Pacaraima

Localização
O Monte Roraima, marco do encontro das fronteiras entre Brasil, Venezuela e Guiana, é o extremo sul de um grupo de maciços que se enfileiram ao longo da linha geodésica divisória da Venezuela com a Guiana.

Superfície
116.000 hectares.

Bioma
Amazônia 100%

Floresta Ombrófila Densa 10%
Savana Estépica 90%

O Parque Nacional do Monte Roraima visa a proteger amostras dos ecossistemas da Serra Pacaraíma, assegurando a preservação de sua flora, fauna e demais recursos naturais, características geológicas, geomorfológicas e cênicas, proporcionando oportunidades controladas para visitação, educação e pesquisa científica.


Parque Nacional do Monte Roraima

Se eleva de 600 a 800 m do solo - 2.875 metros sobre o nível do mar, sendo que a altitude média do planalto é de 2.750 metros.
Sua constituição geológica e arenítica, e há vários e profundos precipícios


Parque Nacional do Monte Roraima

Para o leste do Monte Roraima segue outra linha de montes da mesma natureza que constituem o divisor de águas entre os rios Contigo e Maú, que é fronteira entre o Brasil e a Guiana.
A sudeste do Monte Roraima, à distância de aproximadamente 25 quilômetros, se eleva a grande montanha Ueitipú (Serra do Sol), situada na divisa entre Brasil e Venezuela.


Parque Nacional do Monte Roraima

Nesse local pouquíssimo conhecido pela ciência, a vegetação se formou a cerca de 120 milhões de anos. Essa vegetação, estima-se, reúne mais de duas mil espécies diferentes, das quais 50% são endêmicas. Apresenta Floresta Ombrófila Densa Montana.


Floresta Ombrófila Densa

Na serra do Parimã, observa-se outra fisionomia de porte mais baixo e no Grupo Roraima observou-se a presença de refúgios ecológicos.


Parque Nacional do Monte Roraima

O Monte Roraima é considerado pelos indígenas venezuelanos (Pémons) e brasileiros (Ingaricó e Macuxi) como "A Casa de Macunaima"; os Pémons ainda o chamam de "Madre de todas las Águas". O primeiro homem branco a conhecer o Monte Roraima foi o inglês Sir Walter Raleigh que no final do século XVI, estando em busca de tesouros, embrenhou-se pelas Antilhas e cruzou a floresta na região da Guiana.
Raleigh teria chegado apenas à base do Monte. Mesmo assim coletou material suficiente para escrever a obra que denominaria Montanha de Cristal.
Mais tarde, chegaria lá outro inglês, o botânicao Everard Im Thum. Este sim, subiu ao cume do Morro e deixou relatórios detalhados de sua expedição, que além de serem publicados na National Geografic, inspiraram o escritor Conan Doyle a escrever "O Mundo Perdido", publicado no início deste século.


Parque Nacional do Monte Roraima

Fonte: Ibama
br.viarural.com > serviços > parques nacionais > roraima

AGRICULTURA CONSTRUÇÃO E PECUÁRIA NO BRASIL